Putaria com o recém-separado


Cliente objetivo, no primeiro contato já deixou reservado para o dia seguinte.

Me trouxe bombons de presente. Um pouco tímido, o safadinho se esforçou para fazer a coisa direito. Trocamos muitos beijos e carícias. A cada avanço, ele se despia gradualmente. Enquanto ainda estava vestido, deslizei minha mão por dentro de sua cueca, nesse momento ele começou a gemer.

Me fez um oral demorado, aproveitou e introduziu dedinho na ppk. Deu trabalho tirá-lo de lá. Retribuí o oral, engolindo toda a piroca, passando a língua nas bolas, ele se contorcia e gemia de prazer.

Começamos num PPMM, revezava entre movimentos lentos e acelerados, mas sempre metendo  profundamente. Nesse momento, descobri que seu ponto fraco era nas orelhas. Me pegou de ladinho, e logo deitei de costas sobre seu abdômen, nesse momento o safado não teve saída e foi nocauteado.

Normalmente, quando os clientes passam por uma separação, enfrentam dificuldades durante o encontro porque a cabeça ainda está na ex. No entanto, percebi que ele estava bastante tranquilo.

Foi bom conhecê-lo!

Uma rapidinha no parque da cidade


Esse encontro só deu certo porque eu estava por perto e já conhecia o cliente. No meu dia a dia, é difícil realizar esse tipo de atendimento.

Apesar da chuva que já estava bem fraca, havia pessoas correndo e alguns senhores montaram uma mesa na nossa frente para conversar. Quem faria isso em meio à chuva?

Eu estava usando um vestido quando tirei a calcinha e coloquei o plug, que estava com meus acessórios de putaria no carro. Quando o safado chegou, me encontrou de pernas abertas, mal nos cumprimentamos e já caiu de boca na minha ppk. Tudo aconteceu nos bancos da frente, com pessoas passando. Um tarado notou nossa atividade no carro, deu uma olhada discreta e partiu logo em seguida.

Eu fiquei de quatro e iniciei o sexo oral, enquanto ele estimulava minha boceta com o dedinho e pressionava o plug. Depois, nos beijamos e ele pediu que eu me sentasse em seu colo, ficando de costas para ele e poder observar ao redor. Metemos lentamente para não chamar atenção, ele abriu minhas pernas e pediu que eu me tocasse. Retirei o plug e ele substituiu imediatamente com a piroca, enquanto eu imaginava alguém passando e vendo aquela cena. Acelerei os movimentos fazendo com que o pau entrasse todinho…

“Desse jeito eu vou gozar”

E foi assim que o puto acabou explodindo no meu cu.

Ainda tínhamos tempo, então cai de boca no seu pau até ganhar leitinho na boca.

Adoro essas aventuras, transar em locais públicos e o risco de ser surpreendida.

O carioca namoradinho


Depois de tantos adiamentos e desencontros, finalmente deu certo.

Assim que chegou, ficou animado ao me ver, nos abraçamos e nos beijamos.

“Vou querer bem namoradinho”

Depois do banho, já no quarto, com ele ainda em pé, me posicionei de quatro na cama, com o bumbum virado para o espelho, e caí de boca na rola. Ele acariciou minha bunda, deu tapinhas e beijou meu buraquinho.

Passamos um bom tempo nas preliminares, explorei cada parte do seu corpo sem pressa. Fiquei um bom período fazendo sexo oral e, aos poucos, ele se permitiu experimentar o beijo grego. Beijei seus mamilos, embarcamos num 69 e quando percebemos, eu já estava colocado o dedinho no seu rabo, o que o levou ao êxtase e quase o fez explodir na minha boca.

“Desse jeito eu vou gozar”

Comecei cavalgando enquanto ele me puxava, dava tapas no meu bumbum e nos beijávamos.

“Que bocetinha apertadinha…”

Não demorou muito para ele comer meu rabo. Fiquei de ladinho, inicialmente um pouco apertado, mas aos poucos fui me acostumando com sua piroca. Ele fez movimentos rápidos e profundos, e ficamos nessa posição por alguns minutos.

Voltei a fazer o oral e o beijo grego.

“Me come”

Estimulei mais profundamente com o dedinho, fazendo movimentos de vai e vem, enquanto continuava mamando seu pau, até finalmente ele jorrar na minha boca.

Não teve segundo round, e convenhamos, ele soube aproveitar muito bem seu tempo, haha.

Foi bom conhecê-lo.

O delicioso da TI

Aqui estou para mais um encontro semanal com esse puto. O aguardei vestida com roupinha de ficar em casa, um short jeans atolado no bumbum e uma regatinha colada no corpo.

Sentou-se no sofá, acariciou meu corpo e já notei seu membro enrijecido. Sentei-me no seu colo e nos beijamos enquanto eu rebolava para sentir seu pau. Colocou meus seios para fora e abocanhou-os, me virei de costas e abaixei o short, revelando a marquinha e o plug anal (que era surpresa), ele sorriu. Ainda no sofá, agora despidos, deitei-me costas sobre ele. O gostoso levou o dedinho na minha ppk e introduziu, também brincou com o plug colocando um pouco de pressão.

“Você quer me dar seu cuzinho, é??”

Me colocou de ladinho e penetrou na ppk, em seguida, retirou o blug e encaixou a piroca lugar.  Passou alguns minutos alternando, metendo na frente e atrás. Fiquei d4, ele encaixou na bundinha por completo, permitindo que suas bolas tocassem em mim. Ele já estava para explodir… Um pouco atrás, mais um pouco na frente e, nesse ritmo, me fodeu com vontade até gozarmos juntos. Foi incrível!

O Italiano beijoqueiro


Oi, lovers! De volta aos atendimentos.

Parei com as postagens porque estava ausente e, para complicar ainda mais, meu celular, onde eu armazenava os rascunhos dos relatos, acabou danificando.

Dia de conhecer esse safadinho que está de passagem pela capital. Disse que curte meu perfil, marquinha e peitão.

Rolou no estilo namoradinho e me beijou até o último segundo. Me fez sexo oral, colocou os dedinhos simultaneamente nos meus buraquinhos e fez um vai e vem bem suave enquanto sugava meu grelo. Quando fui retribuir o oral, não tive tempo de fazer muita coisa, pois ele acabou explodindo na minha boca.

Passamos o intervalo nos beijando sem parar, até que consegui um momento para chupar seu pau. Em pouco tempo, ele já estava duro e pediu para me foder logo, caso contrário, iria gozar na minha boca novamente.

Me pegou num PPMM bem carinhoso, nos beijamos, me abri todinha e ele não demorou a encher a sacola.

Foi bom conhecê-lo.