Dia de conhecer esse safadinho que me acompanhava há um bom tempo.

Nosso encontro seguiu no estilo namoradinho, com tudo acontecendo sem pressa.

Trocamos beijos e desci para mamar sua piroca. Ele mencionou que era sensível naquela área, então eu tomei cuidado para fazer um oral suave, sem pressionar, com movimentos delicados e bem molhado.

“Desse jeito está uma delícia, continua…”

Seu membro era um pouco grosso, o que acabou causando um leve desconforto nas minhas mandíbulas.

Me posicionei de frente para ele e iniciei o encaixe, entrou bem apertado… O safadinho ficou imóvel, até perceber que todo seu pau tinha sido engolido. Apertou minha bunda, explorei suas bolas com a mão e permanecemos nessa posição  por alguns minutos. Virei de costas sobre seu corpo, enquanto ele segurava minha cintura, guiando nossos movimentos até ele não aguentar e explodir.

O segundo round veio no finalzinho, tentamos concluir com o sexo oral, e ele sugeriu que eu usasse a mão direita para a finalização, evitando contato direto na glande que já estava sensível. Não adiantou muito, o safado não conseguiu gozar.

Ele tinha agendado 1 hora e meia, mas acabou se atrasando cerca de 30 minutos, o que afetou o tempo do encontro. Acabamos ficando apenas 1 h juntos. De qualquer forma, foi bom conhecê-lo.

Matinal com o fetichista


Hoje foi nosso segundo encontro. Ele sugeriu experimentar chuva marrom, algo que nunca fiz, mas com ele eu acho que me sentiria segura para explorar. Passei a manhã bebendo água para me preparar, e quando ele chegou, minha bexiga estava prestes a explodir.

Nos beijamos e ele me fez um sexo oral prolongado, explorando meu rabinho com a língua. Retribuí o oral e realizei um beijo grego que o fez lacrimejar de prazer.

“Eu amo seus pelinhos”

Subi em cima dele, de frente para sua boca.
Ele brincava com a língua, mas meu xixi não saía. Decidi virar de costas para relaxar e evitar o contato visual, então nos envolvemos em um 69. Tive que fazer um grande esforço para urinar aos poucos, às vezes conseguindo encher sua boca e ele engolindo tudo. Depois, fiquei de cócoras e pedi para ele engolir, mas mesmo assim não consegui esvaziar completamente a bexiga, eu travei.

Pediu para eu subir na sua rola…

“Deixa eu ver sua bocetinha…”

E o safado gozou quase que imediatamente.

Foi bom encontrá-lo novamente, mesmo com o bloqueio que tive. Desta vez, me senti mais à vontade. Fizemos somente Golden Shower, a chuva marrom ficou para outra oportunidade, quem sabe…

Conexão putaria

Dia de rever esse safado de SP dos tempos do Sudoca. Aproveitou a oportunidade da conexão em Brasília e veio me visitar.

Rolou no estilo namoradinho, me fez um oral demorado. Em seguida, retribuí fazendo sexo oral nele, e logo depois partimos para o fight.

O safado optou por começar  pela bundinha que é sua tara. Iniciamos de ladinho depois me colocou d4. Socava profundamente, dava tapas no bumbum, puxava meus cabelos e pedia para eu falar putarias.

“Manda eu foder seu cu bem forte…”

Começou a meter freneticamente e explodiu.

O segundo round veio logo e durou bastante. Resolveu matar saudades da ppk num PPMM, alternamos entre diferentes posições e logo quis novamente meu buraquinho. Ficou revezando num frente e verso, no final, acabou gozando mais uma vez na bundinha.

O tarado voltou para o aeroporto e continuou sua viagem tranquilamente, como se nada tivesse acontecido. É comum alguns clientes fazerem isso.

Foi bom revê-lo!

O novinho pornô

 

Repeteco com esse safadinho que adora gravar nossas fodas, nem sempre dá para aproveitar os vídeos porque ele finaliza muito rápido. No entanto, hoje foi diferente; conseguiu controlar-se durante a foda. Normalmente, ele goza em apenas 30 segundos no primeiro round.

Decidi não me concentrar tanto no sexo oral para ver se ele conseguia se controlar, e funcionou. Ele me pegou em várias posições e aproveitou cada uma, sempre mantendo o controle para não acabar rapidamente. Comeu meu rabinho por um bom tempo, tirava o pau, abria meu cu e metia novamente. O safadinho não aguentou a pressão e gozou assim.

O segundo round fluiu naturalmente, dessa vez mantive o controle da situação e metemos muito no vaginal. O safado gozou quando EU quis!

Foi bom revê-lo.