Diário

Dor e prazer…

Nosso vídeo no final do relato.

 

Foda matinal com um repeteco, sua última visita foi em 2015.

Estava muito frio, então não perdemos tempo em nos aquecer.

Colocou os dedos nos meus buraquinhos, não curti muito, pois ele colocou os dois dedos e eu ainda não estava lubrificada, teve um momento que me machucou e o alertei. No momento de colocar o dedo atrás fiquei com receio de me machucar novamente, então pedi que fosse com calma e colocasse devagar, eu estava tensa. Me fez um oral também.

Retribuí o oral, ele tentou uma garganta profunda, falei que não conseguia, ele não tentou mais e segui no meu ritmo, aproveitei e fiz muito beijo grego nele.

Na hora do anal ele tentou começar me pegando d4, não consegui assim. Pedi que começasse de ladinho, pois dessa forma eu me sentiria mais confortável e controlaria a entrada. Mesmo sob meu controle não foi fácil. Seu pau era grande, mas já peguei coisa maior, porém, fazia dias que eu não praticava anal. Ele deu a opção de ficarmos somente no vaginal, mas não sou de refugar sexo anal, só não faço em último caso mesmo.

Embarcamos no anal, no início doeu, não minto, mas chega um momento que parece anestesiar. Me pegou d4 com movimentos bem profundos e acelerados.

Voltou a me comer no vaginal, agora na posição d4, o sexo ficou gostoso e acabei gozando.

Ele tirou o preservativo e explodiu na minha boca.

Começamos no estilo namoradinho e encerramos numa pegada hard.

O sexo foi uma mistura de dor e prazer, teve momentos que curti, outros não.

Foi bom revê-lo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *